LSPCL 08: Estudo comparativo da morfossintaxe do crioulo guineense, do balanta e do português


LSPCL 08: Estudo comparativo da morfossintaxe do crioulo guineense, do balanta e do português

Artikel-Nr.: ISBN 9783895861123
70,40
Preis inkl. MwSt., zzgl. Versand


Incanha Intumbo
Universidade de Coimbra

Este trabalho estuda a morfossintaxe do crioulo guineense, variedade do afroromance de base lexical portuguesa falado na Guiné-Bissau e na região senegalesa de Ziguinchor, na África Ocidental. O propósito não é um estudo exaustivo deste crioulo, mas uma comparação sistemática da sua sintaxe e morfologia com a do balanta (língua africana da grupo Oeste Atlântico da família de línguas Níger-Congo, tido aqui como exemplo das línguas do substrato e adstrato do crioulo) e com a do português, o seu superestrato.

O capítulo um é uma introdução ao conteúdo desta tese. Explica também a convenção ortográfica adoptada para o crioulo e analisa a situação sociolinguística do país e dos povos que compõem a população guineense. O capítulo dois analisa a história dos estudos das línguas crioulas em geral e deste crioulo em particular, desde as primeiras anotações sobre o crioulo guineense até aos estudos mais recentes. Os capítulos três, quatro e cinco apresentam a comparação morfo-sintáctica das três línguas. As categorias gramaticais analisadas foram escolhidas, no geral, tendo em conta a sua relevância na distinção entre os crioulos atlânticos e as suas línguas de superestrato. A maioria corresponde àquelas discutidas em Holm (1988-89) no capítulo sobre a sintaxe. O capítulo três compara o sintagma nominal nas três línguas, analisando os nomes, os seus modificadores e as suas propriedades, a morfologia, a sintaxe e as concordâncias. O capítulo quatro estuda o sintagma verbal: os marcadores de tempo, modo e aspecto, as suas propriedades e as suas possíveis combinações, e os possíveis complementos verbais. O capítulo cinco discute outras estruturas típicas do crioulo guineense, a ordem sintáctica, as orações relativas. O capítulo seis analisa quantitativamente os traços morfo-sintácticos analisados nos três capítulos precedentes, análise esta que sugere uma maior influência das estruturas do superestrato a nível do sintagma nominal e uma maior influência do substrato a nível do sintagma verbal.

A comparative study of the morphosyntax of Guiné-Bissau Creole, Balanta and Portuguese

This work studies the morphosyntax of the Portuguese-based Creole spoken in Guiné-Bissau and in the Senegalese region of Ziguinchor in West Africa. Its aim is not an exhaustive study of this language’s grammar but rather a systematic comparison of its morphosyntax with that of Balanta (an African language of the West Atlantic group of the Niger-Congo family, relevant as an example of the creole’s substrate and adstrate languages) and with that of Portuguese, its superstrate. Chapter one is an introduction to the contents of this work. It also explains the orthographic conventions adopted for the creole and it analyses the sociolinguistic situation of the country and the people of Guiné-Bissau. Chapter two analyses the history of the study of creole languages in general and of this creole in particular, from the first remarks about this language up to the most recent studies. Chapters three, four and five present the morphosyntactic comparison of the three languages examined here.

The grammatical categories chosen are generally those that distinguish the Atlantic creoles from their European superstrates; most of them are discussed in Holm (1988-89) in the chapter on syntax. Chapter three compares the noun phrase: nouns, their modifiers and their properties, analyzing the morphology, syntax and agreement. Chapter four studies the verb phrase: verbal markers of tense, mode and aspect, their properties and possible combinations, and verbal complements. Chapter five discusses other structures typical of Guine-Bissau Creole, word order and dependent clauses. Chapter six is a summary of the grammatical features surveyed in the previous three chapters. A quantified study of the features which the creole shares with Balanta and Portuguese allows the conclusion that the creole’s noun phrase is closer to that of its superstrate whereas its verb phrase is closer to that of its substrate.

ISBN 9783895861123. LINCOM Studies in Pidgin & Creole Linguistics 08. 144pp. 2008.

Diese Kategorie durchsuchen: LINCOM Studies in Pidgin & Creole Languages (LSPCL)